Gostou? Compartilhe !!!

sábado, 3 de dezembro de 2011

tempo em planos atmosféricos


Com o passado sinto-me ser arrastado para um novo tempo, o tempo das bestas inquietas e dos deuses em sono profundo.

A melodia da existência apodrece em minha alma por cada fio de energia insólita. É inevitável não ver esta lúgubre e densa neblina de egos e castigos cativantes, é como se tudo o que queimasse, por algum instante virasse lindos cristais de gelo a pairar no horizonte. Nada de desespero neste plano moribundo... Apenas solidão e pensamentos inertes abraçados em um canto lírico, penso logo não existo mais em ambientes humanos. Apenas minha podre matéria rasteja em busca de um simples desejo de virar a mais linda rosa vermelho sangue.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...