Gostou? Compartilhe !!!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Pensamentos de um outro homem expressados em minha revolta.

Quando me entrego aos momentos que para mim chegam a ser fúnebre, vejo que o universo nunca conspirou quando eu quis algo. Passei a entender que os contos são e serão sempre contos.
Nada de alquimia, nada de beijos dourados ou abraços divinos! O desejo de realidade hoje pulsa como meus dedos se mechem para digitar aquilo que treme em minha ejaculação cerebral. Que assim mesmo de forma explicita desejo que me ouçam ou que almenos leiam minha dor como se eu fosse o mais puro e amargo vinho que desliza na inflamada garganta alheia.
Não sou uma mitológica fênix, nem tão pouco um miserável no paraíso celeste.
Sou um homem desde criança e o que sinto é a mas pura e doce revolta.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...