Gostou? Compartilhe !!!

terça-feira, 22 de maio de 2012

Chegada em um mundo por dor ou por existência.


Vim a teu mundo com meus olhos expressando dor. O vermelho sangue e que banhou meus sentimentos não vieram apenas dos meus olhos, mas da dor existencial já sentida por mim vinda de tuas mãos.
Jamais quis um sentimento de dor eterno como sinto, mas está sempre frio, estou sempre só mesmo com teus olhares ao meu lado, sinto todo o desespero chegar e espelhar em minha alma. Não existir talvez fosse minha defesa, se eu já não tivera me apaixonado pelo horizonte preto e branco e pelos feches de luz cinza que pairam a cada olhar teu.
Meus gritos e choros já não fazem mais tanto sentido... Não sou mais alguém há muito tempo... Já não sinto o falso conforto que puseras em minha máscara de ódio. Resta-me apenas o eco de um pálido grito a chamar meu podre corpo para um canto frio e úmido à espera de um conforto que nunca consegui ou ao menos imaginei existir.

sábado, 19 de maio de 2012

é preciso fechar os olhos e criar uma imagem de que estão abertos para aqueles que sentem necessidade te-los observando em volta de si.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Condenado a teu fardo, busco tuas lágrimas.

Segui teus Caminhos de lágrimas por toda floresta, embriaguei-me com o doce olhar da morte pelos cantos escuros que passava. Não mais posso ver o que me foi prometido por ti um dia.
Sinto como se o tempo desacelerasse enquanto deslizo por entre as as arvores. Em minha mais bela forma noturna, eu pairo sob tua sombra esperando apenas encontrar teu cheiro entre as rosas que já são preto e brancas aos meus olhos. Estou preso em teu choro e procurando minha liberdade nesta forma viril onde respirar é como se neves de vidro entrassem em minhas vias respiratórias.
Esperar... Tem sido minha única esperança de reencontrar no vazio aqueles olhos que um dia deixou um caminho incompleto de lágrimas para que eu seguisse.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Humanos são mesmo interessantes. Apreciam todo tipo de Arte!


Não importa onde, quando ou como. A dor será sempre uma dor.

Lembro-me do dia em que soltei de minhas mãos aquele pássaro de olhos vermelhos, foi como se todo o horizonte de desfizesse em lembranças abstratas.
Percebi que a dor nunca calou em minha existência nem mesmo por um segundo.
Olhando dentro dos olhos da vida tive certeza de que se um dia eu não sentisse mais minhas angústias, eu não mais existiria nos olhos da criação, tão pouco seria o criador de um mundo em trevas. Não importa onde, quando ou como. A dor será sempre uma dor.
Este fardo que carrego é apenas vestígios de um verdadeiro rio de sangue em rosas um dia lamentado pelos olhos da existencialista fria e pálida matéria em sete planos astrais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...