Gostou? Compartilhe !!!

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Atento ao presente. Que se abram meus olhos

Sons entre esquinas noturnas, tudo é obscuro e soturno, tudo é prazer e orgasmos ao ver sombras de indivíduos; praticamente inexistentes dançar ao valium da podre esquina morte.
distorcer os suspiros, vomitar o amor e saborear a fria carne. Isso todos deveriam pensar, talvez uma forma inteligente de apagar estes malditos e repetidos dias cinzas.
Enquanto homem procuro talvez atrás daquela torpe poltrona imaginária, minhas penas de pássaro caído. Jamais pensarei em ser anjo pois neste lugar é frio. Neste ninho de baratas nocivas e céu de pinche, repouso imaginando-me firmemente ser um Lobo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...