Gostou? Compartilhe !!!

domingo, 31 de março de 2013

Um pensamento constante.


Caminhando e ouvindo o som dos teus passos, procuro chegar dentre o cheiro e brisa de uma primavera setentrional, sonho com teus olhos, com teu sorriso e sinto que ainda amanhecerei a observar manhãs mais cinzas.
A solidão me faz pensar o quão angustioso é viver sem tua presença e sem a harmonia dos pássaros que assim como eu seguem teu chamado. Sei que ainda sou apenas um sujo e pútrido capacho que jamais irá satisfazer teus mais puros desejos, mais ainda tenho vontade de existir neste constante espaço idealizado por pensamentos meus voltados para o que me espelha esperança em ti.
Gostaria apenas de ter a oportunidade de amar, mais sei que também para isso seria necessário possuir um coração para tal feito.... sair deste plano inexistencial é mais difícil do que parece. Estou preso em prantos e apenas tuas lágrimas de cristal podem abrir um novo sol dentro de mim e assim com os gotejos de sangue cintilante desabrochar um arco-iris neste jardim de angustias.
Tento apenas me contentar com a melodia gerada pelo frio que me corrói, mas é inevitável não pensar em tua presença que me faz uma enorme falta. É como se minhas lágrimas estivessem secando e se transformando em pó de sangue morto. Sinto sua falta.

À tua Presença


Percorri todo horizonte da morte, entre cantos e neblinas vermelho sangue identifiquei-me com a rosa que um dia enxerguei dentro de teus olhos.
Sinto como se jamais fosse ficar só, quando lembro dos lagos cristalinos sendo transformados em uma comunicação dos teus sorrisos para meus olhos de lobo solitário. Não quero mais vagar neste horizonte onde o cinza é a cor mais púrpura que existe, sinto que jamais pertencerei ao teu mundo, mais sei que seus olhos são os portais para minha liberdade, sei que seu toque me aquecerá deste frio que percorre minhas veias e me deixa inconsciente esperando por teu doce abraço fraterno.
Desejo mergulhar nos teus rios cristalinos, saber como é existir. Suas lembranças como um sonho me apareceram e jamais deixarei que se apaguem da única coisa que ainda me resta nesta atmosfera torpe. Nossa consciência.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Tempo, Choro e nostalgia


A solidão da risadas do meu olhar deprimente, gostaria que estivesse cansado de respirar este podre ar de vida que me comove e me espanca a cada dia por existir.
Lembrar de bons momentos é algo tão intenso quanto lembrar do primeiro corte e das primeiras gotas de sangue se espalhando pelo corpo como se procurassem um novo lugar para se aconchegar.
Não entendo os motivos de estar ouvindo estes chamados que não me indicam para lugar algum, estou cansado de enxergar apenas um branco no fundo de minha mente e lembrar que preciso de uma ajuda que nunca chegará nesta parte do universo.
A espera de um canto cristalino recebo lembranças de atos nunca sido meus. Lembranças doces, lembranças que vejo se banhar na escuridão como um ventre carregando uma criança e sendo apunhalado até que o mundo receba suas lentes vermelhas e enxergue teus filhos apenas como motivo de dor e insuficiência.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...